Adriana Zilberman

Adriana Zilberman

CURSO:"Luto: Vínculos Continuados e outras histórias"
Psicóloga pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1989);
Mestre em Psicologia Social e da Personalidade pela PUCRS (2002).
Especialista em Terapia Sistêmica pelo CEFI (1993);
Especialista em Psicologia Clínica pelo CFP (1999).
Especialista em Terapia Cognitivo- comportamental pela WP/FACCAT (2010, RS).
Formação em Dinâmica de Grupos pela SBDG (2008).
Formação em Terapias Contextuais de Terceira Geração pelo CEFI. (2015).
Diretora, professora e supervisora do Centro de Estudos da Família e do indivíduo – CEFI.
Coordenadora do CORA (Núcleo de Estudos e Atendimento ao Luto.

Resumo:
O processo de luto, embora seja uma resposta saudável e evolutiva a uma perda dolorosa, é complexo e circunstancialmente pode apresentar complicadores, demandando cuidados especiais de profissionais e cuidadores.
Estes aspectos que mediam o transcurso do processo de luto são muito dinâmicos e vários estudos já demonstraram que não se trata de um processo linear, sequenciado, como se acreditava até algum tempo atrás, mas sim, uma mescla de determinantes que provocam oscilações de emoções, comportamentos e cognições e exigem que a pessoa enlutada tenha que lidar com inúmeros desafios. Além disto, é um processo singular e transacional, em uma perspectiva sistêmica.
A demanda de atendimento clínico exige que os terapeutas estejam preparados teórica e tecnicamente para intervir em situações de perdas e lutos, pois tais casos são rotineiros e muitas vezes, bastante desafiadores. Em contraponto, o conhecimento adquirido nas academias sobre esta temática, de modo geral, são obsoletos, ultrapassados e não contemplam a complexidade merecida O curso propõe apresentar os modelos teóricos atuais baseados nos estudos mais recentes sobre o processo de luto, tais como Modelo do Processo Dual (Stroebe e Schut), Modelo Construtivista (Neimeyer), Vinculos continuados, entre outros e como se pode adotar critérios consistentes para avaliar situações de luto complicado.
Conhecer o cenário atual dos principais referenciais teóricos do processo de luto e os mediadores de respostas desadaptativas, pode auxiliar os profissionais da área da saúde na avaliação de situações de risco de luto complicado.