Daniela Bertoncello de Oliveira e Regina Cavour

Daniela Bertoncello de Oliveira e Regina Cavour

COMO EU FAÇO:"Casais e Famílias no Mundo Contemporâneo"
Daniela Bertoncello de Oliveira

Psicóloga formada pela PUC-PR em 1989.
Terapeuta Familiar, de Casal e Individual desde 1992.
Especialista em Psicologia Clínica e Magistério Superior.
Diretora da Clínica Renaissance desde 2001, em Curitiba-PR.
Presidente da APRTF - Associação Paranaense de Terapia Familiar durante o Biênio 2014/2016.
Membro do Corpo Clínico da Clínica Social da APRTF desde 2006.
Conselheira do CDC – Conselho Deliberativo e Científico da ABRATEF durante os Biênios 2012/2014 e 2014/2016.
Foi Vice Presidente da APRTF durante o Biênio 2012/2014 e Coordenadora da Clínica Social da APRTF durante o Biênio 2008/2010.

Título da Palestra:“Como lidar com as Feridas dos Processos de Quebra da Confiança nas Relações Conjugais da Atualidade”

RESUMO:

É instigante pensar o casal como uma unidade merecedora de nossa atenção diante das suas feridas oriundas da dor por traição da confiança. É desafiador compreender o casal que sofrendo esse impacto, passa por dificuldades e sofrimentos ao longo de sua formação e transformação, e ainda assim tudo isso lhe confere a possibilidade de reconstrução a partir de suas próprias feridas. Esses ferimentos advindos inúmeras vezes dos abalos em seus processos de confiança, geram marcas significativas, mas de certo modo duramente capazes de dar nova forma ao relacionamento com o “eu próprio” e com o “outro conjugal”.
Falar de confiança é falar de verdade, é tecer vínculos sinceros e éticos a partir da oportunidade de saber, sentir, crescer, decidir e superar. A segurança poderá ser verdadeiramente encontrada dentro do equilíbrio interno e da relação.
Compartilhar e refletir sobre as experiências da prática clínica dentro desse tema tornam-se fundamentais para uma maior consolidação do aprendizado e consideração aos casais que buscam ajuda. Muitos são os ensinamentos quando se consegue ampliar a visão do fenômeno da traição e muitos se tornam os caminhos em busca da construção de um novo processo de confiança em si mesmo, no outro e na relação conjugal.

Regina Cavour
Psicóloga, Terapeuta de Família e de Casal, Membro da Núcleo Pesquisas, Co-autora dos livros “ Histórias Dramáticas: Terapia Breve para famílias e terapeutas(1996), ”Além do Paraíso: perdas e transformações na Família”, organizado por Moisés Groisman(2003) e “ A violência oculta no cotidiano da família de A a Z” (2006) e (2013).

Título da Palestra: "A arte de ser terapeuta"

RESUMO:

Meu propósito ao apresentar este trabalho é focar no fazer terapêutico, abordando conceitos teóricos, crenças e valores que norteiam a práxis, sem deixar de lado a pessoa do terapeuta.
Acredito ser da matriz familiar que emerge a possibilidade de criar um tempo e um espaço terapêutico que norteiam o encontro clínico com as pessoas, os casais e as famílias.
Meu olhar é para família como um sistema, como palco relacional, trama onde se vive marcada pelas dimensões do presente, do passado e do futuro que se entrelaçam nas relações familiares .
O “como” é, minha pergunta chave. Como isso acontece? E pra quê?
Elejo a falta de reconhecimento do semelhante e a impossibilidade de aceitação das diferenças como a mais constante questão no cenário familiar e, é claro, seu desdobramento no cenário social.
A utopia que me move é dar à cooperação um peso maior que à competição e aí vem a questão de gênero, sou uma terapeuta mulher.
A Arte de Ser Terapeuta, portanto, será o jeito ou estilo original de cada terapeuta juntar conhecimento, experiência e sua matriz familiar onde está inscrita sua missão, transformando isso tudo em ambição terapêutica e prática clínica.