Renata Brasil Araujo e Rosângela G. Loureiro

Renata Brasil Araujo e Rosângela G. Loureiro

COMO EU FAÇO: “Dependência Química: álcool e drogas”
Renata Brasil Araujo
Psicóloga, Doutora em Psicologia pela PUCRS, Coordenadora e Supervisora dos Programas de Dependência Química e Terapia Cognitivo-Comportamental do Hospital Psiquiátrico São Pedro (RS) e Diretora da Clínica Cognitá de Terapia Cognitivo-Comportamental.

Título da Palestra: "A integração da família no tratamento da dependência química: cortando linhas cruzadas"

RESUMO:

No tratamento da dependência química, um dos desafios encontrados, até pelo fato de muitos dependentes não estarem motivados para a abstinência, é a aparente divergência entre os interesses destes pacientes e os de seus familiares. Pode ocorrer, por exemplo, de familiares pedirem para que os terapeutas sejam cúmplices deles, guardando segredos relacionados ao uso de substância, o que pode ser muito prejudicial no vínculo terapêutico tanto com os pacientes como com os próprios familiares.
O objetivo desta apresentação é discutir estas questões que tão frequentemente ocorrem na clínica na área da dependência química.

Rosângela G. Loureiro
Psicóloga, terapeuta individual, casal e família.

Título da Palestra: "A Família e o Dependente Químico: Uma Abordagem Motivacional”
RESUMO: Entre algumas dificuldades que os terapeutas encontram no processo de tratamento da Dependência Química, dá-se pela resistência e ambivalência à mudança de comportamento do paciente. Trabalhar a motivação do D.Q. com a participação da sua família, favorece as condições para o crescimento e a mudança. A experiência é fundamentada na integração das teorias e técnicas da Entrevista Motivacional e Terapia Familiar.