Paula Baginski e Elizabeth Polity

Paula Baginski e Elizabeth Polity

DIÁLOGOS INTERATIVOS: "Parentalidade"
Paula C. Hintz Baginski
Psicóloga, especialista em Psicologia Clínica pelo CFP. Especialista em Psicoterapia da Infância e da Adolescência pelo CEAPIA (Centro de Estudos, Atendimento e Pesquisa em Infância e Adolescência).
Especialista em Terapia de Casal e Família pelo DOMUS - Centro de Terapia de Casal e Família Professora convidada e membro do Corpo Clínico do DOMUS. Membro da Comissão Editorial da Revista Científica Pensando Famílias do DOMUS.
Membro fundador do Comitê da Infância da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul.

RESUMO:"O exercício da parentalidade na família contemporânea"
Na prática clínica temos encontrado, cada vez mais, temas referentes ao exercício da parentalidade nas diferentes configurações familiares contemporâneas. Sabendo que a família passa por um momento de perda de referenciais, devido às mudanças aceleradas e demandas sociais complexas, torna-se importante pensar o exercício da parentalidade nas diversas configurações e as percepções e sentimentos de pais e filhos ao viverem estas relações parentais na atualidade.
Hoje, percebe-se uma nova concepção de paternidade/maternidade que incorpora valores e papéis diferentes daqueles das gerações anteriores. É comum nos depararmos com pais têm a necessidade de não repetir padrões socioeducativos recebidos em suas famílias de origem.
E então, questionamos: como a família atual define seus papéis e constrói seus valores educativos na contemporaneidade? Fica o convite para, juntos, pensarmos e discutirmos sobre este tema.

Elizabeth Polity
Doutora em Psicologia, Mestre em Educação, Terapeuta Familiar, Psicopedagoga e Pedagoga, atua também como Psicoterapeuta clínica. Diretora do Colégio Winnicott, Sócia fundadora e didata do Instituto de Formação em Terapia Familiar - CEOAFE - Centro de Orientação e Aconselhamento Família-Escola.
É autora de livros e de diversos capítulos voltados para a Educação e para a Terapia Familiar.
Foi Conselheira da Associação Brasileira de Psicopedagogia – ABPp; Presidente da Associação Paulista de Terapia Familiar - APTF e Cordenadora do CDC – Conselho Deliberativo e Consultivo da ABRATEF.

RESUMO:”Contribuições da neuropsicologia para a construção da parentalidade”.
Vivemos um momento no qual se observa um grande numero de pais atônitos com tantas informações e poucos resultados práticos, no tocante a Educação de seus filhos. Muitos se questionam quais seus papeis e de que forma devem exercê-lo, já que o modelo das gerações mais velhas não lhes dá respostas suficientes.
Entendo parentalidade como um processo construído ao longo da relação pais-filhos. Portanto, um caminho aberto a ser compreendido e que pode ser caracterizado de várias formas, mas a mais frequente remetendo para o contato direto com a criança e que inclui responsabilidades e papéis.
Proponho, nessa apresentação, refletir sobre as contribuições da neuropsicologia para os pais, na medida em que os orienta na construção de práticas sócio-educativas que os auxilia no exercício da parentalidade de forma mais consciente.
Para explorar melhor o tema trarei exemplos vivenciados na “Escola de Pais” que há 20 anos desenvolvemos juntamente com a equipe do Colégio Winnicott.